É VERDADE OU É FAKE NEWS?

RECEBEU UMA MENSAGEM NO CELULAR OU VIU UMA PUBLICAÇÃO NAS REDES SOCIAIS? TEM MUITA NOTÍCIA FALSA SOBRE O CÂNCER DE MAMA CIRCULANDO POR AÍ. PARA TER CERTEZA DAS INFORMAÇÕES, ACESSE SITES CONFIÁVEIS COMO OS SITES E AS REDES SOCIAIS DO INSTITUTO AVON E OUTRAS ORGANIZAÇÕES QUE TÊM ATUAÇÃO CONHECIDA NA CAUSA DO CÂNCER DE MAMA.

Ninguém na minha família tem câncer de mama, eu também não terei?

FAKE. Nós, mulheres, não estamos livres do câncer de mama. A doença pode tanto ser herdada como ocasionada pelo estilo de vida, alterações genéticas nas células da mama da mulher ou à exposição a toxinas no ambiente. Menos de 10% dos cânceres de mama são ocasionados por herança genética.

E se alguém da minha família tiver câncer de mama? Devo me preocupar?

VERDADE.Todas as mulheres podem desenvolver o câncer de mama, mas quem possui mãe, irmã ou filha com a doença tem um risco aumentado. Se há casos na sua família, converse com a sua médica e comece a fazer um acompanhamento maior, faça exames e, se possível, veja também com seus médicos a possibilidade de fazer o teste genético que verifica possíveis mutações nos genes BRCA1 e BRCA2.

Todo caroço na mama é câncer?

FAKE. Ter um caroço na mama não significa que você tem câncer, assim como não ter um não significa que você esteja livre da doença. Grande parte dos nódulos mamários encontrados são benignos, mas se achar um carocinho ou qualquer outra coisa diferente nas suas mamas, procure uma médica para investigar.

Desodorantes e sutiãs com armação de arame podem causar câncer de mama?

FAKE. Não há pesquisas que comprovem que nenhum tipo de desodorante e nem de sutiãs estão relacionados ao câncer de mama.

Ervas, suplementos dietéticos e dietas podem curar o câncer?

FAKE. Nenhuma erva, suplemento ou dieta pode curar o câncer e algumas delas podem até prejudicar o funcionamento de seu organismo. Fale com sua médica ou nutricionista sobre alimentos que podem ajudar a enfrentar os efeitos do tratamento, melhorar sua qualidade de vida ao serem incorporados à sua dieta, os alimentos podem ser seus aliados, mas seu tratamento é insubstituível.

Mulheres obesas têm mais chances de desenvolver a doença?

VERDADE. A gordura pode aumentar os níveis de estrogênio no organismo, produzir toxinas e fatores inflamatórios capazes de induzir a formação de tumores, principalmente após a menopausa. Hábitos saudáveis de alimentação e prática de exercícios podem te ajudar a minimizar os impactos do sobrepeso.

Mulheres que menstruam muito cedo correm mais riscos?

VERDADE. A menstruação nos expõe aos hormônios estrogênio e progesterona, que estimulam as células da glândula mamária a se reproduzir. Quanto mais tempo menstruamos, mais expostas ficamos a esses hormônios, aumentando as chances de desenvolver o câncer de mama, mas isso também não significa que porque você menstruou mais jovem você irá com certeza desenvolver um câncer de mama, isso é apenas um sinal de alerta.

Amamentar nos protege do câncer de mama?

VERDADE. O risco de desenvolver o câncer de mama é reduzido de 3% a 4% a cada ano que a mulher passa amamentando um bebê.

Fazer reposição hormonal aumenta os riscos?

VERDADE. Na pós-menopausa, fazer terapia hormonal para melhorar os sintomas do climatério, prolonga a exposição aos hormônios estrogênio e progesterona. Com o avanço da idade isso pode aumentar os riscos de desenvolver o câncer de mama.

O uso de pílula anticoncepcional pode aumentar o risco de câncer de mama?

DEPENDE. A dose de estrogênio da maioria das pílulas não é suficiente para provocar o câncer de mama.

Nutrir mágoas é fator de risco?

FAKE. Não há estudos que comprovem que sentimentos negativos provoquem câncer.

A prática de atividade física pode nos proteger de desenvolver a doença?

VERDADE. Se exercitar sempre é bom. Uma caminhada de 30 minutos por dia, por exemplo, pode reduzir os riscos de desenvolver o câncer de mama.

Sua médica deverá ser sua guia. Converse com ela em todas as etapas.
#olhepravocê

Aviso: estas informações estão sendo oferecidas apenas para fins educacionais e não devem ser interpretadas como conselhos médicos. Consulte sua médica a qualquer sinal.